Liderar significa, muitas vezes, se antecipar aos fatos, tomar decisões duras e solitárias, mas ainda assim permanecer como referência para seus liderados.

Uma boa liderança é feita, antes de tudo, de atitudes. De nada adianta ler uma montanha de livros, participar de incontáveis seminários e estar em dia com os vídeos sobre liderança disponíveis nos canais digitais se você, líder, não demonstrar atitude diante dos seus liderados.

É bem verdade que muitas pessoas já nascem com características que potencializam a sua capacidade de liderança, porém, existem habilidades e atitudes que podem ser desenvolvidas e treinadas, favorecendo aqueles cujo perfil precisa ser lapidado para exercerem uma liderança proativa.

Uma liderança proativa

Quando nos referimos a uma liderança proativa, estamos falando sobre agir. E preferencialmente fazer isso antes que as coisas se tornem um problema. Isso implica em desenvolver certas habilidades que contribuem para reduzir as margens de eventuais situações indesejadas no ambiente de trabalho. Vejamos algumas dessas habilidades e como elas repercutem.

Comunicação eficaz

Uma boa atitude de liderança é não se omitir em situações que exigem um posicionamento. Isso significa ouvir os liderados e promover um diálogo franco e honesto em torno das situações do dia a dia do trabalho.

É importante deixar claro que toda e qualquer comunicação gira em torno da busca por soluções e melhorias, afastando a ideia de que as pessoas se comprometerão ao se posicionar. Liderar pelo exemplo é, sem dúvida, o que se espera de um líder e, nesse caso, comunicar e ser coerente é parte do processo.

Servir – e não, ser servido

Importante o líder demonstrar que está sempre junto da sua equipe, trabalhando com ela e, em muitos casos, para ela. Lembre-se de que você está ali para facilitar e coordenar o trabalho das pessoas e não para ser servido por elas.

Flexibilidade

Uma liderança proativa exige muita flexibilidade do líder. Ele precisa lidar com situações inusitadas e, a partir delas, construir um ambiente de confiança e respeito. Foi-se o tempo em que “o chefe” mantinha as coisas a ferro e fogo. As pessoas, liderados, esperam compreensão e bom senso da liderança e a flexibilidade é a atitude mais requisitada nesses momentos.

Assuma riscos

Toda atividade e, principalmente, toda tomada de decisão, envolve riscos. Saber lidar com eles e buscar reduzir as margens de erros é um ponto positivo numa liderança proativa. É fato, entretanto, que nem sempre se tem todas as variáveis necessárias para as tomadas de decisão e nesse momento é importante saber assumir riscos.

Mensurar eventuais consequências é algo importante no processo, assim como não se deixar abater pelo primeiro contratempo enfrentado. Os liderados admiram um líder que assume riscos e inspira sua equipe a fazer o mesmo, pois no fundo a maioria dos processos de inovação envolve certo grau de incerteza.

Lições da liderança proativa

Importante ressaltar, após essas dicas de liderança proativa, que os líderes proativos inspiram seus liderados e estimulam o pensamento inovador, promovendo em muitas situações a quebra de paradigmas que amarram as empresas e as fazem agir apenas de maneira reativa às mudanças de mercado.

Seja, portanto, um líder proativo, atuando sempre de maneira efetiva junto à sua equipe e, com isso, mantendo o engajamento e o foco das ações!

Vamos conversar sobre como a ADIRA pode te ajudar neste processo?